Auxílio Emergencial: Governo divulga como será realizado o pagamento da quarta e da quinta parcela

Paulo Guedes explicou como deve ser feito o pagamento das parcelas extras do Auxílio Emergencial.

O Coronavírus e a pandemia que ele tem causado no Brasil é uma situação que preocupa muitos brasileiros. A melhor maneira de combater o vírus é aderindo ao isolamento social e só saindo de casa em casos de extrema necessidade. Porém, isso afetou duramente o setor da economia de nosso país, já que muitos estabelecimentos públicos e comerciais permanecem fechados ou com as atividades reduzidas. Diante disso, muitas famílias que dependiam de uma renda informal, ficaram sem ter sustento.

Pensando nessa situação, o Governo Federal criou o Auxílio Emergencial no valor de 600 reais, para auxiliar nas despesas financeiras desses trabalhadores informais do Brasil. Primeiramente, o auxílio foi criado para durar apenas 3 meses. Contudo, o final da pandemia não parece estar perto e, portanto, o Governo aprovou o pagamento de mais 2 parcelas de 600 reais, assim totalizando o benefício por 5 meses.

Com isso, surgiram muitas dúvidas referente ao pagamento da quarta e da quinta parcela. Para aqueles que já se cadastraram e tiveram o auxílio aprovado, não é necessário fazer mais nada, apenas aguardar a data do pagamento. Além disso, o calendário para a quarta e quinta parcela é algo muito esperado, o atual presidente da Caixa, Pedro Guimarães, comentou sobre o assunto e disse que as datas devem ser divulgadas em breve e que elas seguirão modelos parecidos com os calendários anteriores. Para aqueles que recebem Bolsa Família, os pagamentos começaram no dia 20 de julho.

Uma dúvida muito comum é de que maneira será feito o pagamento. Paulo Guedes, Ministro da Economia, comentou sobre o tema e disse que os próximos pagamentos provavelmente serão intercalados. Ou seja, uma parte será distribuída no ínicio do mês e outra no final do mês.

Portanto, o pagamento da quarta e quinta parcela, deve funcionar da seguinte maneira:

No final do mês de julho, ocorrerá o pagamento de 500 reais e no começo de agosto, será distribuído mais 100 reais, assim totalizando os 600 reais da quarta parcela.

Na quinta parcela, o governo irá pagar a parcela de 600 reais, em partes, primeiro realizando um pagamento de 300 reais e após um tempo, realizando outro do mesmo valor.

 

Escrito por Juliana Gomes De Souza

Colunista de notícias sobre diversos assuntos. Apaixonada por literatura e a arte da escrita. Escrevo sobre tudo que envolve o mundo do entretenimento, além de falar das principais noticias sobre o dia a dia.